Menu

Mercado de Ações

  • Ações
  • Opções
  • Termo
  • Aluguel
  • Ofertas Públicas
RESUMO

A Nova Futura oferece um atendimento próximo e personalizado a seus clientes, apoiando-os no planejamento e monitoramento de seus investimentos em ações, de acordo com cada perfil. Sempre com foco na maximização de resultados, minimizando riscos.

Nossa moderna plataforma de negociação garante agilidade e segurança nas operações.

Frentes de atuação:

  • AÇÕES
  • OPÇÕES
  • ALUGUEL DE AÇÕES
  • TERMO
  • OFERTA PÚBLICA DE AÇÕES
OPÇÕES

Instrumento financeiro que confere a seu titular o direito de comprar ou vender uma ação-objeto a um preço determinado.

Para o lançador da opção, ao direito do titular se opõe uma obrigação futura, caso esse direito seja exercido pelo titular.

As opções possuem uma terminologia específica, onde se destacam as seguintes definições:

Ação-objetoAção que pode ser entregue para um contrato de opções
Data de exercício da opçãoData de registro em pregão da operação de compra ou de venda a vista dos ativos-objeto da opção
Data do vencimento da opçãoData de extinção do direito de exercício de uma opção
Exercício da opçãoOperação através da qual o titular da opção exerce seu direito de comprar ou vender a ação-objeto da opção, ao preço previamente estipulado
Lançador da opçãoInvestidor que vende a opção, tanto de compra como de venda
Opção de compraContrato que confere ao titular o direito de comprar do lançador a ação-objeto da opção, a um preço previamente estipulado e até a data de vencimento da opção
Opção de vendaContrato que confere ao titular o direito de vender ao lançador a ação-objeto da opção, a um preço previamente estipulado e até a data de vencimento da opção
Opção americanaOpção que pode ser exercida em qualquer data a partir da emissão até o vencimento
Opção européiaOpção que só será exercida na data do vencimento
PrêmioPreço pelo qual a opção é negociada
Preço de exercícioPreço por ação pelo qual o titular tem direito de comprar ou vender a ação-objeto da opção
Série de opçõesOpções do mesmo tipo, sobre a mesma ação-objeto, com o mesmo mês de vencimento e o mesmo preço de exercício
Titular da opçãoInvestidor que tem o direito de exercer ou negociar uma opção
Valor de exercícioPreço de exercício por unidade da ação-objeto da opção, multiplicado pela quantidade de unidades negociadas
ALUGUEL (BTC)

O Aluguel de Ações pode ser uma excelente alternativa de investimento, tanto para os investidores que acreditam na queda do preço dos ativos, como para aqueles que estão com expectativa de alta.

Nesta operação, o detentor das ações, chamado de doador, autoriza sua transferência a um terceiro, o tomador, em troca de uma taxa acordada. O tomador pode vender esses ativos ou negociá-los no mercado, sendo obrigado a devolvê-los, dentro do prazo estipulado entre as partes.

DOADOR

A maioria das pessoas investe no mercado de ações com a expectativa de alta dos preços dos papéis. Estes investidores compram ações no mercado e esperam vendê-las depois por um valor mais alto que a compra, ganhando na diferença de preço.

Enquanto as ações estão paradas na carteira, o investidor pode alugá-las e garantir uma remuneração adicional, tendo a garantia de que os ativos serão devolvidos ao final do período do contrato.

TOMADOR

O que muitos investidores iniciantes não sabem é que existe uma operação inversa à de expectativa de alta, que é venda de ações sem ter os papéis em carteira. Ou seja, estes investidores vendem ações com a expectativa de comprar estes mesmos ativos a um preço mais baixo, lucrando com a diferença de preço. A operação de alugar ações no mercado é bastante utilizada para quem deseja especular no mercado, vendendo ativos à vista ou usando como garantia nas operações de opções de compra.

O tomador utiliza as ações alugadas para realizar operações de estratégia, como garantia em operações ou para cobertura de opções.

Veja as operações que o tomador pode realizar:

  • Vendas no mercado à vista;
  • Liquidação de operações realizadas no mercado à vista;
  • Garantia para operações nos mercados de liquidação futura;
  • Cobertura no lançamento de opções de compra.

Quais são as Vantagens do Aluguel de Ações?

PARA O DOADOR
  • Possibilidade de aumentar a rentabilidade da carteira sem se desfazer das ações.
  • Baixo risco para os doadores, pois as operações são garantidas pela CBLC.
  • Continua a receber proventos, como dividendos e bonificações, durante o período do aluguel.
PARA O TOMADOR
  • Realiza operações na expectativa de queda dos preços.
  • Faz hedge (proteção) nas operações com opções de compra.
  • Realiza operações lucrativas no mercado com viés de baixa.
TERMO

No mercado a termo, compradores e vendedores fixam o preço de um determinado lote de ações para liquidação em uma data futura predeterminada.

É uma operação no qual o investidor compra ações financiadas por um terceiro, que por sua vez, cobra uma taxa do investidor financiado. Com isso, o investidor espera que a taxa paga no financiamento seja menor do que a valorização do ativo comprado.

VANTAGENS
  • Alavancagem dos seus investimentos;
  • Ótima estratégia para mercado com viés de alta;
  • Possibilidade de liberar recursos para outras operações;
  • Oportunidade de diversificação da carteira, possibilitando menores riscos.
CLUBE DE INVESTIMENTOS

O Clube de Investimento é uma aplicação financeira criada por um grupo de pessoas que, somando o seu capital, adquirem um montante para investir no mercado de ações. O ideal é que elas tenham interesses em comum, como um grupo de amigos ou de familiares.

O grupo deve eleger um gestor que tomará as decisões junto à Nova Futura, a administradora do Clube. O gestor e o administrador do clube deverão respeitar todas as regras definidas pelo grupo de cotistas no momento da constituição do estatuto.

VANTAGENS

Tranquilidade: aplicando-se em Clubes de Investimento, cria-se o hábito de poupar mensalmente. Dessa forma, os investidores dos Clubes de Investimento conseguem fazer com que suas aplicações mantenham-se teoricamente na média, o que é importante quando consideramos que não é possível prever o melhor momento de investir;

Diversificação: outra vantagem é que, com um volume maior, originado pela soma dos recursos de cada integrante do Clube de Investimento, é possível diversificar a aplicação, investindo em ações de diferentes empresas e setores da economia, com custos de transação proporcionalmente menores;

Participação Direta: os Clubes de Investimento permitem, em princípio, que os envolvidos participem diretamente da sua gestão, o que, embora demande tempo e exija certa disciplina, constitui excelente forma de aprender como funciona o mercado.

PARTICIPANTES

Os Clubes de Investimento devem ter, no mínimo, 3  pessoas e, no máximo, 50 participantes.

Nenhum investidor pode deter mais do que 40% das cotas.

OPERAÇÕES PERMITIDAS

O Clube de Investimento pode comprar títulos e ações negociados na Bolsa de Valores, porém, operações mais complexas e do mercado futuro sofrem algumas restrições.

O Clube de Investimento deve ter, no mínimo, 67% dos seus recursos aplicados em ações, o restante pode ser investido, por exemplo, em títulos de renda fixa. Operações no mercado futuro são permitidas, porém com algumas restrições.

Lembrando que os riscos para esse mercado são os mesmos para as operações nos mercados BM&FBovespa.

TAXA DE ADMINISTRAÇÃO

A taxa é anual e definida conforme o tamanho do clube, da tarefa do administrador e das despesas gerais, como folhetos, correspondências, documentos, relatórios, que são necessários para manter você bem informado.

Fale com a Nova Futura e esclareça suas dúvidas!

RISCOS

Segue abaixo os riscos relacionados aos mercados, considerando tanto o cliente de varejo quanto o cliente profissional:

RISCOS DO MERCADO

Ações são ativos de renda variável, ou seja, não oferecem ao investidor uma rentabilidade garantida, previamente conhecida. Por não oferecer uma garantia de retorno, este é um investimento considerado de risco.

A rentabilidade dos investidores é composta de dividendos ou participação nos resultados e benefícios concedidos pela empresa emissora, além do eventual ganho de capital advindo da venda da ação no mercado secundário (Bolsa de Valores). O retorno do investimento dependerá de uma série de fatores, tais como desempenho da empresa, comportamento da economia brasileira e internacional etc.

Por esse motivo, é aconselhável que o investidor não dependa do recurso aplicado em ações para gastos imediatos e que tenha um horizonte de investimento de médio e longo prazo, quando eventuais desvalorizações das ações poderão ser revertidas.

RISCO NA LIQUIDAÇÃO

A Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) é a responsável pela compensação e liquidação de operações realizadas no mercado a vista da BM&FBOVESPA.

No caso de uma operação de venda no mercado à vista, as ações objeto de negociação devem estar disponíveis na conta de custódia do vendedor, para entrega ao comprador, até o horário limite estabelecido pela CBLC.

A não entrega total ou parcial das ações objeto da negociação em D+3 ou a ausência de apresentação de documentos necessários à liquidação caracteriza a falta da entrega de ativos e resultam em multa ao vendedor das ações.

Caso os ativos não sejam entregues, a CBLC aciona, no mesmo dia, o mecanismo de tratamento de falta de entrega (Processo de Recompra de Ativos) além de cobrar nova multa sobre o valor dos ativos não regularizados.

A ordem de recompra emitida em D+4 é o instrumento que autoriza a contraparte a executar, a preço de mercado, uma nova operação de compra dos ativos adquiridos em D+0 e não recebidos no prazo regulamentar por falta na entrega. Essa ordem de recompra deve ser executada até D+6 e ter confirmada sua execução, perante CBLC, até D+7. O vendedor em falta com a entrega dos ativos arcará com a diferença de preço da recompra, quando ela ocorrer.

Caso a recompra não seja executada até o prazo estipulado por qualquer que seja o motivo, a CBLC, em D+8, reverterá à operação, retornando os valores financeiros ao comprador da operação.

Assim, o cliente deve estar ciente de que uma eventual venda realizada sem ter as ações em sua conta, ou sob a expectativa de seu recebimento por conta de uma compra do mesmo ativo realizada em data anterior, poderá resultar em sua inadimplência, com o conseqüente ônus, conforme demonstrado, caso essa compra sofra problemas em sua liquidação.

 

RISCO DE LIQUIDEZ

O risco de liquidez vem da dificuldade de se encontrar compradores de um determinado ativo no preço e momento desejado. Essa característica é típica de um ativo com baixo volume de negócios e que apresenta grande diferença entre as oferta de compra e venda, tornando difícil conseguir realizar a venda sem sacrificar o preço do mesmo.

RISCOS DO HOME BROKER

Para permitir que cada vez mais pessoas possam participar do mercado acionário e, ao mesmo tempo, tornar ainda mais ágil e simples a atividade de compra e venda de ações, foi criado um moderno canal de relacionamento entre os investidores e as Corretoras da BM&FBOVESPA: o Home Broker.

O Home Broker é o instrumento que permite a negociação de ações via Internet. Ele permite que você envie ordens de compra e venda de ações através do site de sua corretora na internet.

Dito isto, vamos aos riscos operacionais do uso da internet. Qualquer investidor está sujeito a encontrar problemas em suas conexões à internet, devido à diversidade de fatores inerentes ao uso desse meio. Mesmo com a utilização das mais modernas tecnologias de informática, é importante que o usuário tenha certos cuidados básicos ao operar seus equipamentos domésticos, sobre os quais a instituição provedora do serviço não tem responsabilidade e os quais esta não tem formas de gerenciar.

As orientações de segurança a seguir poderão minimizar alguns dos problemas que podem ocorrer:

  • Não divulgue sua senha. Escolha seqüências que misturem letras e números e evite colocar nomes de parentes e datas de aniversários. Altere-a regularmente;
  • Sempre utilize programas antivírus atualizados e verifique se eles estão ativos antes do acesso à Internet;
  • Nunca execute arquivos encaminhados por e-mail sem antes verificar a possibilidade de estarem contaminados por vírus;
  • Atualize seu navegador (browser). A cada atualização, você observa melhorias, inclusive sob o aspecto da segurança;
  • Evite a utilização de equipamento que não seja de sua confiança e não utilize aplicativos desconhecidos. Você não deve realizar operações em equipamentos públicos;
  • Sempre acompanhe as movimentações de sua conta por meio de extratos periódicos. Se houver qualquer crédito ou débito irregular, você deve contatar sua Corretora imediatamente.

Na conexão via Internet, estão envolvidas diversas situações sujeitas a problemas, que poderão comprometer sua conexão com a Corretora (via Home Broker). Entre estas, podemos citar:

  • Falta de energia elétrica;
  • Interrupção ou má qualidade de linhas telefônicas, se sua conexão for por meio de acesso discado;
  • Performance de conexão e capacidade de processamento do provedor de acesso;
  • Performance do microcomputador utilizado.
RISCOS DA INTERNET, BLOGS E REDES SOCIAIS
  • A internet, por meio de sites, blogs e redes sociais, abriga uma profusão de informações sobre mercados financeiros de diversas autorias, desde analistas certificados e especialistas em mercado a até investidores comuns ou inexperientes, que divulgam suas opiniões, principalmente, em blogs e redes sociais (Facebook, Twitter, Orkut, etc.). A rede também conta com diversas informações intencionalmente apócrifas (de autoria desconhecida).
  • Ao buscar informações na rede mundial de computadores, o investidor deve se cercar de cuidados para verificar a autoria e idoneidade dos dados que pesquisou. Deve se confiar somente em textos jornalísticos assinados, publicados em portais e sites reconhecidos, ou em blogs e outros mecanismos que permitam verificar a sua autoria.
  • Ainda assim, cabe ressaltar que as instituições financeiras não se responsabilizam por decisões de investimentos tomadas com base em informações apuradas na internet.
CUSTOS
CORRETAGEM SEGMENTO BOVESPA
Tipo de Operação
Custos
Home Broker
Mesa
Normal
R$12,00
Confira tabela abaixo
Day Trade
Opção
Fracionário
TABELA OPERACIONAL BÁSICA
FinanceiroTaxaAdicional
Até R$ 135,07---R$ 2,70
De R$ 135,08 até R$ 498,622,00%R$ 0,00
De R$ 498,63 até R$ 1.514,691,50%R$ 2,49
De R$ 1.514,70 até R$ 3.029,381,00%R$ 10,07
De R$ 3.029,39 em diante.0,50%R$ 25,21

*valor mínimo cobrado de R$40,00 sobre o total do dia.

Emolumentos e outros custos, consultar: Tarifas Ações


MERCADO DE TERMO/BTC

*Consultar a mesa de operações para taxas referenciais

Taxa de Custódia : R$10,00

Valor fixo R$ 10,00 + Taxa de Custódia Variável:
De R$ 0,00 até R$ 300.000,00R$ 10,00
De R$ 300.000,01 até R$ 1.000.000,000,0130% aa
De R$ 1.000.000,01 até 10.000.000,000,0072% aa
De R$ 10.000.000,01 até 100.000.000,000,0032% aa
De R$ 100.000.000,01 até 1.000.000.000,000,0025% aa
De R$ 1.000.000.000,01 até 10.000.000.000,000,0015% aa
A partir de 10.000.000.000,010,0005% aa

Consulte também: Tarifas de Custódia

Demais Custos:

  • TED: Isento de custos
  • ISS: 5% da corretagem cobrada
  • TESOURO DIRETO: 0,10% sobre o volume operado

CORRETAGEM SEGMENTO BM&F
Ativo
Home Broker
Mesa
Mini-DólarR$ 1,50Taxa operacional básica
Mini-Índice
S&P0,05%
Dólar Cheio0,20%
Índice Cheio0,25%
Demais Contratos
Posição: 0,30% do valor negociado.
Day Trade: 0,07% do valor negociado.

*Consultar a mesa de operações para taxas referenciais

*Taxa Operacional Básica: 0,30% sobre o notional da operação

*Passível de negociação conforme volume

Emolumentos e outros custos, consultar: Tarifas Derivativos

Demais Custos:

  • TED: Isento de custos
  • ISS: 5% da corretagem cobrada

PLATAFORMAS

Através de nosso site: newf.com.br oferecemos aos nossos clientes diversas opções de plataformas de negociação e serviços/custos diferenciados.

*Todos os serviços e custos oferecidos, através de nossa página newf.com.br, são exclusivos para os clientes que aderem o ‘TERMO DE ALAVANCAGEM” e suas respectivas obrigações, com conta aberta através do nosso site, cujo assessor será obrigatoriamente o 230.

Demais Custos:

  • TED: Isento de custos
  • ISS: 5% da corretagem cobrada